terça-feira, junho 19, 2007

Águias de Fogo

Joe Berardo continua a sua invectiva, agora no seio do clube encarnado e a fazer do reino aéreo uma nuvem de águias de fogo, qual Vulcano atiçando o fogo eterno na voragem da condenação ao inferno. A inflamação surge pelas afirmações aos media, após o anúncio da OPA ao Benfica e a suscitar a revolta entre a massa associativa dos adeptos, ao tocar no menino de ouro, Rui Costa.

Afirmando que se este jogador quisesse verdadeiramente ajudar o clube, teria ingressado no plantel com 25 anos, deixando a entender que seria no auge da sua carreira e não no fim, a massa associativa não deixa passar em branco esta investida.

Pelo lado emocional, o maior investidor particular e especulador da bolsa portuguesa não colherá os votos nem o apoio da massa associativa benfiquista, já que a sua visão racional e fria dos negócios levam a dizer algumas verdades que atingem de morte a turba rubra.

Porém, é de notar que tal como noutras ocasiões de turbulência do clube, não é fora das 4 linhas que se ganham campeonatos, nem a atingir os jogadores como Rui Costa ou outros da linha sensorial-emotiva forte na história do clube com lançadas de morte.

Imagine-se o que seria, caso Joe Berardo abrisse a boca sobre Eusébio ou outros, hoje símbolos vivos do historial e manancial histórico do clube, como se nada fizessem ou contribuissem para levantar a moral dos jogadores ou para "energizar" os jogos. O futebol é emoção, espectáculo, espectáculo para a massa associativa, vitórias e sucessos; a racionalidade, a frieza e o negócio é para aqueles que continuam a aproveitar-se do clube e a servirem-se dele em favor de causas obscuras, por vezes, encapotadas ou enubladas na poeira das notícias, quais fogos de artifícios que fazem embevecer os tolos: aaaaaaaaaaaaaah! Qu'a lindo! Muita barulho, curta duração!

Pouco importam as atoardas e donde vêm nesta época de compras, sejam elas quais forem, sejam acções, sejam jogadores: importa como o clube se vai preparar para a próxima época e quais os objectivos que se querem atingir.

Onde está a ambição, aí estará o pensamento e o coração!

1 comentário:

Cristiana disse...

Dou-lhe os meus sinceros parabéns pela leitura que faz das palavras do Sr Berardo.
Também no futebol há a voz da razão e a voz do coração e a verdade é que a do coração tende a "falar" mais alto. Por vezes pecamos por isso... mas nada melhor que seguir o que o coração diz/quer.